Notícias

Primeiro-Ministro, António Costa, visitou o SerQ

Primeiro-Ministro, António Costa, visitou o SerQ

O SerQ recebeu na passada sexta-feira, dia 16 março, a visita do Primeiro-Ministro, António Costa, inserida no Roteiro Inovação 2018, na sessão dedicada à Floresta. Este programa tem por objetivo o reforço da confiança nos agentes públicos e privados e a divulgação de casos relevantes de inovação e com potencial de demonstração.

António Costa visitou todas as valências e espaços que o SerQ dispõe para apoio às suas atividades de Investigação, Desenvolvimento e Inovação, nomeadamente o espaço FabLab e a Nave de Ensaios. O Primeiro-Ministro aproveitou também a visita para cumprimentar os Sapadores Florestais que estavam a frequentar uma formação, num dos espaços do SerQ dedicados a atividades de formação e transferência de conhecimento.

Antes do final da visita, houve lugar às intervenções do Presidente da Câmara Municipal da Sertã, José Farinha Nunes, do Presidente da Direção do SerQ, Paulo Farinha Luís, do Vice-Presidente da Direção do SerQ, Alfredo Dias, e, por fim, do Primeiro-Ministro, António Costa.

José Farinha Nunes, referiu na sua intervenção os incêndios de 2017, que tiveram grande impacto na região Centro, e relembrando que estes acontecimentos trágicos "combatem-se acima de tudo com organização territorial e com uma drástica redução da carga de combustível desnecessária e perigosa. O Presidente da Câmara Municipal referiu que o SerQ "está ao dispor para acolher novas responsabilidades e competências, disponibilizando-se sempre para contribuir para o progresso do País nas vertentes para o qual foi criado".

Paulo Farinha Luís, referiu que o SerQ é “a materialização de uma ideia e de um conceito que tem por objeto a investigação e o desenvolvimento experimental, a formação, a transferência de tecnologia, a consultoria, a certificação e a validação dos produtos e soluções, a produção florestal, a produção industrial, a aplicação de produtos, a manutenção e a desativação e reciclagem destes mesmos produtos". O Presidente da Direção reforçou que o SerQ pretende "integrar de forma ativa as redes nacionais e regionais de inovação e desenvolvimento tecnológico e empreendedorismo, ligando-os aos parceiros-chave nestas áreas, estando ligado ao progresso e desenvolvimento do país."

Na sua intervenção, Alfredo Dias, apresentou um pouco do trabalho que tem sido desenvolvido no SerQ, com ênfase nos projetos estratégicos cujo objetivo principal é contribuir para a inovação e transferência de tecnologia, no âmbito da Floresta, e valorização dos recursos florestais, destacando projetos em desenvolvimento para a validação de produtos com espécies invasoras e a aplicação de tecnologias avançadas à madeira de Pinho Bravo. O Vice-Presidente da Direção, referiu ainda que "O SerQ posiciona-se como uma entidade dinâmica, inovadora que introduz mais-valias neste sector e que está entre a indústria e as entidades do sistema nacional de investigação e tecnologia, estando sempre na linha da frente. Foi uma das primeiras entidades a ser indicada na lista do emprego científico como acolhedoras de investigadores."

O Primeiro-Ministro, na sua intervenção, abordou de uma forma geral a fileira florestal, a sua importância para o país e a sua potencialidade de desenvolvimento. António Costa reforçou a importância de entidades como o SerQ, cujo objetivo, além da aposta na investigação e inovação, passa também pela ligação de uma forma direta entre a indústria e as instituições e entidades do sistema científico e tecnológico e referiu que o "casamento feliz entre ciência e o território, é "a chave" que permite valorizar os recursos endógenos”.

O Primeiro-Ministro reforçou que "não estamos condenados à fatalidade de vivermos num círculo vicioso de despovoamento por empobrecimento, empobrecimento por despovoamento e de desordenamento florestal por via do despovoamento e do empobrecimento. Pelo contrário, é possível devolver vitalidade a este território, é possível criar riqueza e emprego neste território".

No final da visita, o líder do Governo congratulou os responsáveis e intervenientes na criação do SerQ, nomeadamente a Câmara Municipal da Sertã, o Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC) e a Universidade de Coimbra. Deu ainda os parabéns à Direção do SerQ pelo trabalho desenvolvido e caminho percorrido até aqui.